• Larissa Maciel

Árbitro de Força e Luz x Globo relata agressão e invasão de técnico na súmula

Jogo foi marcado por agressão física em semana tensa no futebol brasileiro.

O árbitro José Magno Teixeira do Nascimento (CD/RN) relatou em súmula não apenas a agressão sofrida pelo quarto árbitro, como também situações extra campo. A começar pela falta de copos descartáveis para hidratação da arbitragem, em sequência, o atraso na entrega da relação dos jogadores e, ainda, os xingamentos do público na arquibancada, a maioria sem máscara, que segundo o protocolo é obrigatório.


Claro que o relato de maior interesse é o da agressão do senhor Júnior da Rocha. Ele explica que o mesmo era um dos espectadores. Foi registrado também um boletim de ocorrência. Veja:


"Aos 16 minutos do 1T, um dos expectadores que estavam na arquibancada, identificado como FHEWCHTERSLEBEN JUNIOR DA ROCHA invadiu o campo de jogo e agrediu com empurrões e tapas, de forma violenta, o quarto árbitro, senhor Carlos Alberto de Berto, que estava de costas quando as agressões tiveram início, não tendo tempo de defesa. O quarto árbitro mostrou extremo senso emocional e postura, não revidando as investidas do agressor. Após a agressão o cidadão agressor permaneceu na arquibancada xingando e contestando todas as marcações da arbitragem, porém, aos 21 minutos do 2T, o mesmo foi conduzido pela polícia militar até a 1ª Delegacia de Plantão - Zona Sul - 4ª equipe, Natal, RN. Ainda sobre o fato, o quarto árbitro, após o jogo, dirigiu-se a mesma delegacia e registrou o Boletim de Ocorrências nº 28912/2022. Ressalto que o BO citado está em anexo nesta súmula."


Por fim, na súmula, José Magno também cita a expulsão do técnico do time elétrico:


"Após expulsar o treinador da equipe do Força e Luz, senhor Bruno Santiago Neiva Monteiro, relato que o mesmo invadiu as imediações do campo após o término do 1T e veio de encontro a este árbitro com ofensas e contestações, tais como: "Sacanagem sua, me expulsou porquê? Safado". O fato se repetiu no término do 2T".


A Federação Norte Rio Grandense de Futebol (FNF) também se posicionou através de nota de repúdio:


Assistimos hoje a mais uma cena lamentável no futebol brasileiro. E, dessa vez, na nossa "casa", dentro do nosso Campeonato. Um dirigente do Força e Luz invadiu o campo de jogo, algo que jamais deveria acontecer, para agredir o quarto árbitro que atuava na partida da equipe contra o Globo.


Cenas lamentáveis como as que vimos na tarde deste domingo, no Nazarenão, assim como na Bahia, no Rio Grande do Sul e no Paraná nos últimos dias, precisam parar. No Futebol não deve haver espaço para agressões ou atitudes dessa natureza.


A FNF lamenta o episódio e espera que o ocorrido tenha punição exemplar, tanto na Justiça comum como na Desportiva, para que sirva de exemplo e demonstração que todos estão cansados dessa violência no futebol e que atitudes como essa não serão mais toleradas.

18 visualizações0 comentário