• Larissa Maciel

A avenida João da Escóssia já virou ponto esportivo e precisa de medidas

Público esportivo adotou a avenida como um dos pontos mais seguros da cidade.

Avenida João da Éscóssia - foto: reprodução

Basta passar às 5h em ponto da manhã para ver. Nas proximidades da Praça do Rotary, entre a avenida Antônio Vieira de Sá com a avenida João da Escóssia, ciclistas, corredores, crianças e pessoas da terceira idade dividem o mesmo espaço para começar o dia praticando esportes. O aumento do público nos últimos meses foi tanto que até a Praça Damião Germano tem gente também.


A principal questão é que o bairro Nova Betânia já foi abraçado pelo público esportivo. Com boas pistas e espaços, atrai naturalmente quem quer treinar cedinho e acaba gerando preocupação quanto a segurança. É possível notar o policiamento, mas é preciso mais.


Não dá pra fingir que esse nicho não existe. Como já é um costume subir a avenida João da Escóssia correndo, caminhando ou pedalando, por que não implantar um horário fixo para a segurança na prática da atividade física? Dependendo do horário (das 5h as 7h, por exemplo), não prejudicaria horário de pico para trabalho e garantiria o bem estar dos atletas amadores.


Vale lembrar que ainda no ano passado o projeto Faixa Liberada, de autoria do então vereador Petras Vinícius, foi aprovado na Câmara Municipal de Mossoró e falava quanto a fechar algumas ruas da cidade, respeitando o horário de pico, para a prática de esportes. Uma delas era a rua Raimundo Leão, também no Nova Betânia.


Pensar nessa extensão e colocar o Projeto Faixa Liberada pra frente seria estender a Rio Branco.

32 visualizações0 comentário