• Larissa Maciel

Atletas de Jiu Jitsu pedem apoio nos sinais de Mossoró

Atletas contam a realidade e a expectativa para representar a cidade, embora sem apoio.

Adriallison no sinal da leste oeste - foto: Larissa Maciel

Na busca por informação em Mossoró, me deparei com um jovem se destacando em meio ao sol da cidade. No peito, medalhas reluzentes que chamavam a atenção de qualquer motorista, ainda que estivesse meio apressado pela rotina diária. Este atleta é Adrialisson Maia, de 17 anos, que busca apoio nos sinais da cidade para competir e representar o município no Jiu Jitsu.


"Há cinco anos treino Jiu Jitsu através de um projeto social, na marechal Deodoro. Desde então venho treinando, ganhei o gosto de participar de campeonatos. Em 2020 parei um tempo devido a pandemia, fiquei com um pouco de medo de voltar a competir, mas estou aqui até agora. Estou treinando três vezes por dia jiu jitsu, também dando aula no projeto e venho planejando minha participação no Brasileiro de Jiu Jitsu.


"Não tenho condições de bancar passagem, hospedagem, filiação. Na minha casa só sou eu e meu pai, temos um comércio de água e eu não trabalho. Estudo e treino. Então decidi ir pras ruas vendendo jujuba para arrecadar uma grana e quem sabe assim conseguir um patrocínio."


O Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu vai acontecer no mês de maio e a luta segue.


"Começamos há pouco mais de um mês vendendo água e pensei também em vender jujuba. Quero competir, então vou pro sinal."

7 visualizações0 comentário