• Larissa Maciel

Baraúnas, uma história que iniciou no carnaval

A história do futebol mossoroense tem mescla com o carnaval e podemos provar.

Uma colaboração de Carlos Guerra, ex-assessor do clube


O Baraúnas existe como clube de futebol desde 1960. No entanto, quando estreou nos gramados, o clube já tinha uma história de 36 anos de muitos títulos. Isso porque a fundação do Baraúnas aconteceu em 1924 nas disputas de carnaval. Vicente Eufrásio foi o fundador do bloco. Em livro sobre a história do Baraúnas, lançado em 1997 pela Coleção Mossoroense, Olismar Lima, que faleceu em 2021, retrata que:


Tendo à frente o Sr. Vicente Eufrásio, autêntico adepto de assuntos ligados à folia, residente no populoso bairro Doze Anos, o bloco de rua, acima citado, arrebatava a cada ano, os mais significativos títulos, bem como angariava para as suas cores (verde, vermelha e branca), um elevado número de admiradores, que saíam de suas residências, a fim de aplaudir as evoluções apresentadas pela sua agremiação predileta” (Olismar Lima, 1997, p.8).


Um dos participantes mais ativos do carnaval era Zoívo Barbosa, que atuava como alfaiate e folião e quando o Baraúnas se tornou clube de futebol foi o seu primeiro treinador, dirigente e responsável pela confecção dos uniformes. Em nossas conversas, Zoívo costumava dizer que o Baraúnas entrou em campo, porque o título do carnaval já era garantido e precisava de alguma motivação para viver a disputa. Em entrevista para o Globo Esporte (inserir link:encurtador.com.br/sxAGP)em 2011, Zoívo, que nos deixou em 2016, afirmou que:


Eu fazia parte deste bloco de carnaval, que já havia sido campeão 25 vezes. Era o responsável pelas fantasias, junto com os demais componentes. Como o futebol era o divertimento do pobre, da maioria da população, nós tivemos a ideia de colocar o futebol dentro deste bloco de carnaval que virou clube, no dia 14 de janeiro de 1960”, disse Zoívo, a época.


Não temos acesso a nenhum documento que confirme os 25 títulos de carnaval em 36 anos de história. Esses dados são “soltos” na história do clube e também aponta-se que antes da estreia do gramado em 1960, o clube havia conquistado 10 títulos consecutivos do carnaval. Na história recente, o último título aconteceu em 2011, quando o Leão do Oeste homenageou a figura de Expedito Bolão, que foi um dos fundadores do Baraúnas enquanto clube de futebol e faleceu em 2016. Relembro trecho que escrevi à época na condição de assessor de imprensa do clube:


Com 91 anos de idade, Expedito viu o tricolor nascer tanto no Carnaval, como no futebol.Por isso, o bloco cantou em seu enredo o som que lembrou a batalha dele para ajudar o Tricolor a ser tão grande como é. Expedito esbanjou ainda a sua alegria contagiante interagindo com o público e cantando ao lado dos seus filhos, amigos e parentes”.


Outro fato interessante é que o principal rival do Baraúnas era o já extinto clubeSalinista.“


Ocorre, que naqueles idos, existia uma acirrada disputa, nas passarelas reservadas a Momo, entre o Salinista (agremiação sediada no bairro São José), e o Baraúnas. Valia a pena presenciar o esmero de cada componentes, visando conquistar, ao final dos quatro dias, os loiros da vitória”(Olismar Lima, 2010, p.8).


O Potiguar não era considerado um rival e algumas das comemorações do Tricolor até aconteciam na sede do atual rival, como retrata Olismar Lima em edição revista e ampliada de livro da história do Baraúnas, lançado em 2010:


Bailes memoráveis, a exemplo dos que que eram realizados nas sedes da Associação Desportiva Potiguar (A.D.P.), Cidade Ipiranga, Salinista, além de clubes de menor destaque existentes por ocasião do carnaval comemorado na terra de Santa Luzia.Na condição de bloco carnavalesco, o Baraúnas competia, a cada ano, com Salinista, Pimpões, Índios, Prateados, e na maioria das vezes, era escolhido pela Comissão Julgadora como melhor agremiação a se apresentar, levando para a sua sede o troféu do desfile” (Olismar Lima, 2010, p.8).


51 visualizações0 comentário