• Larissa Maciel

Chuva e falta de apoio preocupam Júnior Banana, “guardião” da pista de Bicicross

Júnior luta há anos, praticamente sozinho, pela prática do Bicicross em Mossoró.

Júnior Banana, atleta de Bicicross - foto: reprodução TCM

Há 30 anos, a pista de Bicicross de Mossoró, localizada no bairro Costa e Silva, espera por investimentos. Melhor dizendo, o seu “guardião”, Júnior Banana, é que sonha com outra realidade para o seu esporte na cidade.


Com a chegada das chuvas, a preocupação com o espaço só aumenta. Afinal, o piso já não é o ideal e não há perspectiva de melhoras.

Em contato com o blog Larissa Maciel, o atleta Júnior Banana, praticamente o único lembrado pela modalidade, relembra o projeto “audacioso” para o espaço.


“A gente tem um projeto, de uma pista olímpica. É audacioso sim. Enviei um ofício para fortalecer este pedido de conclusão do projeto. Está faltando o orçamento e a busca por uma aprovação do Ministério da Cidadania para ter recursos através da lei de incentivo ao esporte.”


Ele também relata que uma emenda parlamentar, voltada para o espaço, é aguardada e que competições deveriam acontecer no início deste ano, mas devido a pandemia, a previsão é de que possam ser realizadas depois de julho.


“Temos o recebimento de emenda de R$ 100 mil e estamos programando (as competições) para depois de julho. A gente quer fazer um show mesmo, um grande evento, mas precisamos de uma pista.”


A solidão da praça e do próprio Júnior na defesa do Bicicross freia a possibilidade de novos atletas ou até de uma escolinha para crianças e jovens.


“Nós dependemos de estrutura física que outros esportes não necessitam. Não temos largada eletrônica, não temos banheiros. Não temos nem onde tomar água. A pista é isolada, o deslocamento pesa.”

293 visualizações0 comentário