• Larissa Maciel

Dandara Christian: do pai capoeirista ao tatame nacional

Dandara respira esporte. Vive do karatê, ensina karatê e também pratica crossfit.

foto: reprodução instagram

1- Como começou no esporte? O que te deu esse start?


Bom eu sempre amei o esporte durante a minha infantil sempre fui muito ativa , meu pai foi mestre de capoeira durante muitos anos então isso estava na veia eu nunca soube ficar quieta . Sobre o karatê o sensei wanderley me ajudou a desenvolver esse meu potencial, encontrei no karatê o foco que eu não encontrava , a disciplina e as regras do tatame foram elas que me enfeitiçaram.


2- Qual a lembrança mais marcante você tem deste começo na modalidade?


Posso citar inúmeras porque o esporte deixou de ser esporte e passou a ser o meu modo de vida . Mas posso dizer aqui todas as vitórias dentro e fora do país (Polônia , Peru , México , Canadá convocação para o Japão ).Até o início da minha trajetória que eu não tinha nem um Kimono para treinar são coisas que me marcam e me fazem refletir , não existia muito apoio era tudo muito difícil pra mim.


3- Você hoje além de atleta é professora de karatê. Como é esse elo entre o praticar e o ensinar?


A prática do karatê me levou a diversos horizontes e um mundo de possibilidades , consegui atrás da prática enxergar algo muito além . E eu queria que as pessoas tivessem a oportunidade de conhecer o karatê como eu conheço por isso o amor por ensinar . Não é fácil ensinar e ao mesmo tempo ser corrigida mas isso só se torna mais desafiador , você se torna um profissional inquieto , vc não entra na zona de conforto .


4- Como tem vivido o cenário das competições atualmente em meio a pandemia?


Durante esses dois anos tivemos essa pausa 2020,2021 . Mas com as vacinas e a perspectivas de melhoras da pandemia já saiu o calendário da confederação e vamos lá , não existe o momento perfeito ,então temos que voltar .


5- Hoje você também une a prática do karatê ao Crossfit. Como é essa união?


Então, a pandemia me levou até o Cross conversei até com o meu Coach porque fui em busca de melhorar minha performance (Força , Forma , Resistência , qualidade de movimento etc) e nas literaturas a gente consegue unir muita coisa , sou o experimento disso tudo e o Crossfit só tem somado, agregado ao karatê até agora .


5- Hoje você também une a prática do karatê ao Crossfit. Como é essa união?


2022 fui inclusive muito questionada em entrar para as competições de Crossfit mas tenho um calendário nas competições de karatê e seguirei esse ano no tatame , irei ministrar um curso on-line karatê agora no final de março , mês de abril primeiro campeonato a participar e dependendo do desempenho talvez tenhamos um nacional em Mato Grosso, e dando minhas aulas em academias e escolas .


7- Que recado você deixa para a mulherada que precisa se inserir no esporte?


Primeiro Gostaria de parabenizar a todas as mulheres que optam por saírem da sua zona de conforto e se inserem no mundo dos esportes ( esporte é vida, é saúde )segundo parabenizar as mulheres de kimono porque não existe um dia que seja fácil o kimono tem um peso e ele é moral .


Mas para todas as mulheres, ser mulher não é fácil mas é divino e tudo que nos propomos a fazer a gente vai lá e faz , precisamos dessa força em todas áreas ,sim somos capazes de tudo .

177 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo