• Larissa Maciel

"Eu vou mandar no futebol brasileiro e vou determinar que vai ter competição", diz presidente da CBF

Rogério Caboclo não poupou palavras para defender continuidade do calendário.

Foto: reprodução

Em reunião com dirigentes das equipes das séries A e B do campeonato brasileiro, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi, no mínimo, direto ao conversar sobre a continuidade do calendário do ano. Em frase forte, alertou as equipes:


"Eu vou mandar no futebol brasileiro e vou determinar que vai ter competição e que vocês estão fodidos se não tiver (competições)".


Na reunião, ele ainda deixou claro que patrocinadores e emissora não tem o interesse de paralisar o campeonato. E que, se depender de prefeitos e governadores, competições pelo Brasil nunca voltarão.


"E se parar sabe quando nós temos a segurança de dizer que a gente pode voltar? Nunca. No dia que o Governador disser que pode. No dia que o Prefeito de São Nunca disser que pode... Eu não vou estar a mercê de nenhum deles".


A fala do presidente da CBF acontece no momento em que muitas equipes estão buscando alternativas em meio as recomendações mais rígidas de isolamento e que afetam o funcionamento do futebol. O campeonato paulista, por exemplo, desembarcou no Rio de Janeiro. No Ceará, equipes cogitaram jogar em outros estados. No RN, uma ideia inicial discutida pelo Santa Cruz era de mandar os jogos na Paraíba.

24 visualizações0 comentário