• Larissa Maciel

Evento sobre vantagens e problemas do SAF tem desfalque dos times mossoroenses

O evento foi realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RN).

FNF

O evento foi protagonizado pelo advogado Wendel Lopes, especialista em direito esportivo, a pedido da Federação Norte Rio Grandense de Futebol (FNF) como uma forma de alertar os clubes potiguares quanto as vantagens e também as desvantagens de transformar as equipes nos chamados "clubes empresas", o SAF, algo que vem muito em alta em todo o país.


Além do advogado, estiveram presentes o presidente da FNF, José Vanildo, do desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, Eduardo Serrano da Rocha, o presidente da OAB/RN, Aldo Medeiros e o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Norte, André Medeiros, além de dirigentes do futebol do estado.


Um fato curioso é que as equipes mossoroenses, como Potiguar e Baraúnas, levaram "falta" no evento. Procurados pelo blog Larissa Maciel, o presidente Djalma Júnior, do alvirrubro, e Marcos Maia, do tricolor, responderam a mesma coisa: "nós não fomos informados sobre o evento ou não recebemos um convite formal".


Bem, de toda forma e falando do evento, o advogado pontuou os exemplos do estado vizinho na palestra, como Fortaleza e Ceará, e fez um balanço do que seriam as vantagens, mas também os cuidados com o SAF.


“Aquele investidor que desejar colocar um milhão de reais no negócio, não vai escolher um Flamengo para fazer isso até porque com esse dinheiro não paga sequer o salário do Gabigol. Mas esse dinheiro já faria um diferencial muito grande num percentual de mais de 90% dos clubes nacionais. Nós temos bons exemplos, o Fortaleza e o Ceará são dois deles, os clubes têm um investimentos mais baixos, mas com a boa administração obtiveram resultados excelentes”.

11 visualizações0 comentário