• Larissa Maciel

Futebol potiguar é D de derrota. A C foi a pá de cal.

Cenário futebolístico potiguar vai de mal a pior há tempos. Agora estamos só relembrando.


E cadê o novo no futebol potiguar? - Foto: Luciano Marcos/ABC FC

Sintomático. O fim de semana decretou a queda do Globo para a Série D do campeonato brasileiro de 2020, assim como no outro anterior a foice atingiu o ABC. Os dois se juntam ao América, que há três anos parece estar numa areia movediça na competição.


O D, que receberá quatro equipes potiguares em 2020, representa bem a derrota do nosso futebol. Pra quem já viu um América na elite, pra quem presenciou belas façanhas potiguares em Copas do Brasil, parece surreal enxergar o nosso próprio descenso. Desenhado por nós mesmo.


D que também representa a nossa distância atual quanto ao nível de outros estados. Parece que, literalmente, estamos afundando. Falsas gestões, presidentes cassados ou simplesmente inertes, diretores e gerentes de futebol que não sabem nem pra onde levar o barco no qual são muito mais do que tripulantes.


A união potiguar em cima desse D é ainda pior quando enxergamos o formato da competição. As chances pra cada um diminuem em porcentagem. Levando em consideração a nossa falência completa, não dá pra ser otimista.


Todos os anos as conversas são as mesmas. Após cada novo D de derrota, a mesma balela do "precisamos mudar, vamos modernizar". E nada fazem. Parados no tempo, caindo pelas tabelas da A pra B, da C pra D, vamos parar aonde?


Ah, mas ainda falta o SJTD liberar o velório, é bem verdade. Lá vamos nós recorrer as forças judiciais para que libertem os nossos clubes do fracasso total.


A busca pelo tapetão "pode até ser justa", mas também ajuda a colocar a poeira pra literalmente debaixo do tapete. Poeira na casa do futebol norte rio-grandense que agora só cheia a pó, mofo e naftalina de tão mal cuidado.

0 visualização

©2019 by Larissa Maciel. Proudly created with Wix.com