• Larissa Maciel

O Baraúnas virou matemática


Baraúnas, que fez história, virou matemática - Foto: reprodução Youtube

Já se passou um ano após o rebaixamento do Baraúnas e o retorno do clube aos gramados era esperado no segundo semestre desse ano. Mas a quantidade de contas, de pendências e de detalhes para reorganizar o time impedem seu rápido renascimento.


Se já se passou um ano da queda, poucos meses de intervenção já eliminaram 35% das dívidas, que não são poucas. O próprio interventor confirmou que a cada dia, novas "picuinhas" aparecem para ser resolvidas. De bom, a solução do percentual acima, além da conta bancária criada apenas agora. De ruim, o cenário de um tricolor desolado e sem vida, já que se a bola não rola por lá, não há como falar em futebol.


A toca do leão hoje é casa de garotos que vestem calções do Baraúnas, mas são do Sítio Florânia. O campo de treinamento, na última vez que o vi, era tomado pelos cavalos, que tratavam de cortar o mato enquanto matavam a fome.


O fato é que o Baraúnas não deve jogar a segunda divisão deste ano e, se pensar em retornar no próximo, pode ser uma atitude perigosa. Os clubes do RN não vivem saudáveis financeiramente e o mais prudente seria, justamente, cuidar das equações para depois pensar nos números que a bola faz acontecer.


Sem base, sem time, sem campeonatos, o Baraúnas virou matemática. Numerologias de contas pra pagar, estatísticas do que foi feito em campo, vários x para reconhecer no final dessa soma e não tê-la com saldo negativo.

24 visualizações

©2019 by Larissa Maciel. Proudly created with Wix.com