• Larissa Maciel

O Flamengo não precisou do mundial pra encantar o Mundo

A temporada de 2019 precisa ser comemorada incessantemente pelo seu torcedor.


Esse Flamengo de Jesus... fez milagre acontecer naquela bendita libertadores. O caminho a partir do Emelec e a execução de um futebol de encher os olhos de qualquer um começou a colonizar todos os campos do país e da América com a filosofia de um português e a produção genuinamente brasileira. Daquele futebol que a gente sentia falta, sabe? Vistoso, pra frente!

A quantidade de títulos era mesmo questão de tempo. Afinal, como um time avassalador dentro de fora de campo, em reestruturação e preparo, não poderia ter tamanho reconhecimento? No começo, o carioca. No mesmo fim de semana, a América e o Brasil. Feitos históricos pra dar, vender e orgulhar aquele torcedor rubro negro que passou anos desejando soltar o bendito grito entalado.


Desentalou. Com estilo. Com música pra embalar seu time até Doha. Em dezembro de 81, ficou marcado na história. E de repente, o Liverpool! Quis o destino o reencontro. Assim como também quis que dessa vez o título ficasse com os reds.


Mas o fato é um só: o Fla não precisava da taça do Mundial pra encantar o Mundo. Sozinho, reinventou-se. Reescreveu seu caminho até a disputa do mundo, fez muita gente invejar, fez também muita gente admirar. No primeiro tempo, colocou os ingleses na roda. No segundo, foi raçudo, intenso. Na prorrogação, não desistiu até o fim.


Se em 81 ficou marcado na história, esse Fla de 2019 também ficou. De uma maneira um pouco diferente, mas nada menor. Para os seus 40 milhões, o mundo talvez seja pouca coisa perto do sentimento de orgulho que o Flamengo deixou em campo.

0 visualização

©2019 by Larissa Maciel. Proudly created with Wix.com