• Larissa Maciel

Opinião: Tite se rende aos números e premia destaques extremos do momento


foto: reprodução

Na última convocação, a justa presença de Bruno Henrique. Ainda assim, as reclamações quanto a ausência de "Gabigol" na lista. Quando comentei os nomes selecionados por Tite, refleti a ausência do atacante flamenguista.


Tite precisou se render aos números. Assistiu com seus próprios olhos, in loco, o golaço marcado por Gabriel contra o Santos, jogo bem decisivo para a finalização do primeiro turno. É fato que o ex-santista está mostrando muito bem suas armas no Fla. A grande questão é que o técnico também não se agrada de personalidades como as dele.


Lendo certa vez a sua biografia, feita pela jornalista Camila Mattoso, lembro do relato da importância do atacante Guerrero quando comandava o Corinthians, mas das dificuldades de domar sua personalidade explosiva.

Quem esperava que Tite fosse moldar Neymar, se enganou. O cara continua sendo o rei dentro da seleção, faz o que quer.


Tite gosta do jogador que o respeita e que tenha uma personalidade benéfica ao grupo. Gabigol, cheio de marra (tá podendo), talvez não faça o tipo que ele prefere. Mas chega um momento que nenhum argumento justificaria a ausência do artilheiro do Brasil na seleção. É hora de apostar nos melhores nomes. Gabigol é um deles, marrento ou não.


E agora falando do outro extremo, a presença do jovem goleiro Santos, do Athletico-PR, é também mais um reconhecimento do treinador. Está sendo fundamental neste novo furacão, merece estar no grupo. Ah, e esse demonstra ter a personalidade que ele deseja. Um bônus.


Antes que eu esqueça, essa questão da personalidade, caso Gabigol demonstre que é o cara na seleção, pode ir pro beleléu. Se brincar, em um gol importante, marcado por ele, Tite até ergue os braços e o imita mostrando os músculos. Vai depender da apresentação do atacante.

3 visualizações

©2019 by Larissa Maciel. Proudly created with Wix.com