• Larissa Maciel

Pai relata caso de injúria racial no JUVERNS em Mossoró

Atualizado: 28 de jun.

Jamerson Nascimento fez a denúncia através da sua rede social pessoal.

O caso de injúria racial foi registrado através de vídeo pelo pai do atleta Juan Serafim, 16 anos, que atua pela equipe do Diocesano. Segundo conta Jamerson Nascimento, seu filho estava em quadra e, a cada lance, gritos e sons de macaco surgiam nas arquibancadas.


"Meu filho estuda no Diocesano, ele tem bolsa lá. Hoje foi jogar por sua escola e no decorrer do jogo pessoas fizeram isso. Chamaram ele de macaco, king kong, e ficaram imitando um som de macaco quando ele pegava na bola".


Ao blog Larissa Maciel, Jamerson Nascimento também relatou que pais que acompanhavam a partida de basquete chegaram a chamar a guarda municipal para o caso. Após o jogo, que aqui o resultado não importa, o próprio postou o vídeo de denúncia. Veja:

"Infelizmente meu menino hoje sofreu um ato repugnante de RACISMO nos Jogos escolares aqui de Mossoró RN. Vamos atrás de justiça e todas as medidas cabíveis e por dentro da lei do Brasil que é totalmente falha, vamos atrás de justiça.


B.O já foi feito e que a justiça seja feita. Os sons de imitando um MACACO E A PALAVRA MACACO É MUITO NÍTIDA

@serafimstz_ na hora meu filho sentiu muito, agora tá um pouco melhor e o preço a ser pago por se destacar em algum esporte isso infelizmente tá ficando cada vez mais normal e ninguém faz nada", diz a legenda da publicação.


O pai do jovem atleta também ressalta que a instituição que Juan Serafim representa está dando o suporte necessário para as providências cabíveis.


"Deixando bem claro não acusamos ninguém porque até mesmo não temos como apontar. Só queremos que isso não se repita mais com nosso filho", completou.


É LEI:


Caso de injuria racial está previsto no artigo 140, parágrafo 3º, do Código Penal, e estabelece de um a três anos de reclusão e multa. Pontua-se que injuriar seria ofender a dignidade ou o decoro utilizando elementos de raça, cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.


DA ORGANIZAÇÃO:


O organizador Pedro Neto diz que todas as medidas cabíveis serão tomadas.



DO BLOG:


É urgente que a organização do JUVERNS possa se posicionar contra o caso de injúria racial e ainda dar todo o suporte que a família denunciante necessita.








171 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo