• Larissa Maciel

Por respeito, o Potiguar entregou o título ao América

Time natalense foi o único em que o Potiguar não soube jogar. E sabemos porquê.


Foto: Caio Victor/Mossoró Notícias

Não acredito que cabe mais uma análise fria do jogo de ontem. O torcedor sabe bem como o time atuou. Atrás, tento a marcação e com pouquíssimas flutuações ofensivas.


O primeiro tempo é o desenho do que eu prefiro me ater: tudo demais é veneno. Todo excesso, prejudica. O Potiguar respeitou demais o América em TODOS os três confrontos no campeonato estadual. Desperdiçou a chance de vencer lá, comemorou empate, antes das derrotas falava em respeito a camisa do time natalense e assim foi se desenhando um cenário que poderia ser evitado.


Ontem, então... Respeito pra dar e vender. O time do América fez a festa, jogou como quis. Parecia que estava em casa, bailando ao som de poucos torcedores que sentiam o excelente momento. O que reitero é que o respeito ao adversário deve existir, mas o respeito a sua própria filosofia, ao seu torcedor, ao seu objetivo deve ser superior.


Segurar jogo, jogar com regulamento debaixo do braço, não dá. Baixar a cabeça para as equipes natalenses não deve ser o enredo.


O Potiguar perdeu pra ele mesmo quando deixou o América escolher o seu melhor caminho. Viu o prêmio escorrer pelas mãos por erros próprios. Coube ao América fazer o que pediam. O que o próprio Potiguar pediu.


É doloroso, mas foi o que aconteceu. Eu esperava mais do melhor time do campeonato. Mas ontem, e diante do América, ele não foi.

65 visualizações

©2019 by Larissa Maciel. Proudly created with Wix.com