• Larissa Maciel

Potiguar deve salário de janeiro; Presidente alega dificuldades

Atletas fizeram reunião e depois realizaram normalmente o treino desta última quarta (23).

Foto: Léo Moura/ACDP

Desde o fim da última semana surgia a informação de que o Potiguar devia salários referentes a janeiro. No entanto, esse assunto repercutia silenciosamente nos bastidores e parecia não gerar incômodo. O time alvirrubro treinou normalmente na segunda e terça-feira, mas na última quarta (24) os atletas resolveram realizar uma demorada reunião no vestiário do Nogueirão.


A equipe de reportagem da TCM HD, única em campo, acompanhou a "demora" do grupo para subir ao gramado que durou pelo menos 40 minutos. O treino, portanto, marcado para as 15h30, começou próximo das 17h. Logo após o fim da reunião, o goleiro Alan Faria falou a reportagem da TCM sobre um dos assuntos conversados:


"Nossa cobrança é por vitórias. Queremos sair dessa situação que hoje o Potiguar se encontra e só poderemos sair se voltarmos a vencer. Precisamos crescer no campeonato", disse.


O meia Márcio Mossoró também chamou a responsabilidade e pediu para falar pelo grupo.


"Sabemos da dificuldade de se fazer futebol aqui no nosso estado. Cheguei faz pouco tempo, vivo outra realidade graças a Deus, mas os atletas estão aqui desde o início do campeonato e precisam receber. São pais de família que precisam receber pelo trabalho. A direção já está conversando conosco pra que tudo possa ser resolvido o mais rápido possível. Não terá greve, nada de paralisação, nada disso. Só o pedido pelo salário".


O presidente Djalma Júnior, em contato por telefone, reiterou que busca a solução:


"Estamos sim com alguns dias de atraso dos salários e já estamos buscando a solução. Não é fácil fazer futebol aqui e ainda mais vencer a mancha dos últimos anos que colocaram em xeque o nosso clube, a idoneidade de gestão, enfim. Mas já conversamos com nossos patrocinadores e vamos conseguir receber um valor que vai sanar essa dívida com o grupo".

41 visualizações0 comentário