• Larissa Maciel

Potiguar, Mossoró, Potiguar

Alvirrubro vence Palmeira do Agreste por 3x1 em um dia cheio de emoções.

foto: reprodução twitter do Potiguar

Um misto de emoções. Esse foi o domingo 11 de abril de 2021 para o futebol mossoroense. Pela manhã, tristeza. A partida de Olismar Lima deixou saudade na crônica esportiva. Na parte da tarde, primeiramente ansiedade. O estádio Leonardo Nogueira estava abrindo suas portas novamente para uma partida oficial, exatamente um mês após sua municipalização. No início da noite, festa do Potiguar, que venceu sua primeira no estadual.


O alvirrubro sabia da sua missão em campo. Era vencer. Convencer já era outra história. A readaptação ao Nogueirão fazia parte. Quanto tempo longe daquele gramado? Claro que pesa. Mas olha, convenceu também. Um alvirrubro mais seguro apareceu em campo. Menos afobado e mais estratégico. Isso passava pelas peças-chave Wallace, Filipe Silva, Jefinho e Mayron. Na frente, faltou mais chutes a gol, principalmente no primeiro tempo. Walber ainda conseguiu um balaço depois de receber bem de Zé Flores.


O gol de Jheann de cabeça foi para abrir os caminhos. Tirar um pouco do peso de voltar a marcar no estádio e concretizar o equilíbrio do time. Fim de primeiro tempo.


Na segunda etapa, ainda sofrendo com contra ataques do palmeira, o alvirrubro buscava errar menos. A entrada de Madson foi preponderante. No primeiro lance, sofreu pênalti para Walber marcar: 2x0. No lance seguinte, pela linda assistência e visão de Mayron (que pintura!), o próprio Madson marca: 3x0.


O palmeira ainda marcou no fim do jogo após bobeira defensiva. Não pode. Era fim de festa. Não pode azedar o champanhe assim.


O time gera a expectativa de mais. Afinal, ainda vai encaixar no decorrer dos jogos. No próximo jogo, contra o força e luz, só a vitória interessa.


Mas esquecendo o que deverá ser trabalhado pelo técnico Luciano, mais do que nunca, uma referência ao hino do clube merece ser feita: Potiguar, Mossoró, Potiguar.


Cada passo... nova glória. Hoje, o retorno do alvirrubro ao Nogueirão foi uma glória. Assim como ver o Nogueirão reaberto, com nova administração. O trabalho dos dois é árduo: do Potiguar, de se reconstruir, da Prefeitura de reconstruir o estádio e melhorar ainda mais sua capacidade.


Dá pra acreditar nos dois.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo