• Larissa Maciel

Presidente da CBF sugere perda de pontos de equipes em casos de racismo

Casos de racismo contra equipes brasileiras na libertadores foram registrados recentemente.

torcida do Fortaleza fez coro contra o racismo na libertadores - foto: reprodução das redes sociais

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, declarou que vai enviar um documento à Conmebol solicitando penas mais duras para casos declarados de racismo ou injúria racial em partidas de futebol. Casos em sequência aconteceram contra praticamente todas as equipes brasileiras que estão atuando pela Libertadores da América.


A proposta passa, por exemplo, pela retirada de pelo menos um ponto dos times que tiverem torcedores praticando o crime de racismo. Devido aos casos registrados, a Conmebol chegou a declarar que pretender aumentar as multas relacionadas aos atos, mas para o presidente da CBF, não é suficiente.


"Não concordo com apenas multa financeira ao clube que tiver um torcedor racista. Não se combate a discriminação apenas aumentando a multa. Tem que ser de forma mais dura. O clube precisa sofrer uma punição esportiva. Quero que o time do torcedor identificado cometendo um ato racista perca pelo menos um ponto na tabela do campeonato. Só assim acredito que vamos pacificar os estádios", disse o presidente da CBF.


A medida da perda de um ponto também será proposta pelo presidente nas competições organizadas pela CBF a partir do próximo ano.

3 visualizações0 comentário