• Larissa Maciel

Qual Potiguar veremos quarta-feira?

É hora do alvirrubro se decidir. Qual o perfil que entrará em campo pela decisão rumo às semi?

foto: Léo Moura/ACDP

"Nós treinamos a semana toda, mas não executamos. Estamos bem treinados, mas não podemos jogar como jogamos hoje". Essa foi a frase do experiente Carlos Alberto à reportagem da TCM HD logo após a derrota para o Força e Luz. A impressão que deu à quem acompanhou o jogo pelo canal 10 ou pelo tcmplay.tv.br é que o Potiguar parece mais uma vez sentir o golpe de sair atrás do placar.


O jogo era morno até o gol de Everton Pernambucano, tirado da cartola praticamente. O alvirrubro chegou a pressionar e bem, mas dependia muito das ações de Wilker que, sozinho, não resolveria. Ramon, ainda desconexo, não tinha liberdade suficiente para tentar aproximação com Carlos Alberto, que só conseguia "servir" coletivamente, mas é um cara também do individualismo.


"Falta alguém mais agudo pela direita do campo", disse em comentário na transmissão. Na volta para o segundo tempo, Joel colocou Vinícius para ser esse cara e já deu uma nova força ao time. Este, por sinal, vem pedindo passagem no elenco. Confesso que, numa segunda alteração, eu teria preferido sacar Ramon, recuar Harrison e ter Narcílio como mais um homem ofensivo. Enfim, o time buscou, batalhou, a bola espirrava, parecia não ser o dia do alvirrubro, mas sim do time elétrico.


Fora isso, é preciso que se diga: é hora do Potiguar definir sua "cara" para o jogo de quarta. A derrota para o ABC já foi, ali foi apresentado um bom segundo tempo. A derrota para o Força e Luz não é digerível. É preciso mastigar mais esse osso.


Com todo respeito à equipe, não era jogo para perder. O time agora ganha a chegada de Wenderson, contratado como mais uma opção de 9, mas ainda falta alguém para fazer sombra ao Ronald, que há duas partidas não atua bem. Também sinto a ausência de um meia de criação, um verdadeiro 10. Ramon ainda não alcançou o seu melhor com essa camisa.


Contra o Potyguar de Currais Novos, não tem choro, nem vela. É correr atrás de três pontos contra uma equipe também faminta por três pontos. A tabela embolou de vez. Os pontos perdidos contra o Globo começam a ser sentidos e estes contra o Força e Luz também.


Então, qual Potiguar veremos quarta-feira?

44 visualizações0 comentário